top of page

Auto cobrança e produção excessiva!

Ultimamente estou majoritariamente em estado de cansaço e isso têm aumentado a minha auto cobrança. Me culpo por não estar entregando todos os trabalhos, por não ser boa filha, por não ser uma amiga presente e principalmente por não trabalhar da forma como “deveria”.


Aconteceu um episódio recente e eu não compartilhei com ninguém. Eu chorei dois dias seguidos por ter acontecido o que aconteceu: eu não compareci num job presencial.


As circunstâncias também não ajudaram, sabe? Eu fiquei doente, tive febre e ainda estou com alguns resquícios desse episódio de inflamação na garganta. Mas eu fui irresponsável e não é fácil admitir isso.


A gente fica sempre nesse "tá tudo bem" e esquece que existe uma linha tênue entre: procrastinar (pq afinal, tá tudo uma merd* né) e produzir excessivamente (pq se eu não fizer, ninguém faz). É 8 ou 80! Ou estamos loucas fazendo tudo ao mesmo tempo, porquê acumulamos, ou estamos resolvendo problemas que não precisávamos, e daqui a pouco já estamos esgotadas de produzir e vamos procrastinando mais um pouco, mas com a consciência de que precisa ser feito…. e por aí vai. Vira uma bola de neve e uma hora ou outra a gente não entrega algo que "deveria".


E como lidar com isso? É frustrante não entregar algo. É frustrante errar. É frustrante falhar com a outra. Mas essa pressão em acertar o tempo todo vêm da gente ou vêm do outro? A expectativa em dar check nos itens da lista de tarefas da semana é nossa ou é das pessoas à nossa volta?


Onde que fica o meio-termo e o equilíbrio entre cumprir o que deve ser cumprido e achar um tempo para um autocuidado e renovação própria de energia?


A vida é esse caos incessante porque "é a vida" ou nós mesmas criamos esse caos?


Isso me inquieta, principalmente porque não possuímos um tempo para literalmente parar e refletir sobre que estamos fazendo. NO AGORA. É sempre cumprir metas e trabalhar com o futuro: um "plantar para colher". Mas o meu [agora] é um momento de colher o que eu plantei algum tempo atrás, e, ao mesmo tempo de plantar algo bom para colher [amanhã]. Esse looping não acaba!


Essa produção excessiva é saudável? Eu vou esperar o meu corpo gritar por socorro para eu parar e refletir sobre a minha rotina? Vou esperar meu corpo dar sinais de que minha mente não tá bem?


E quando ela vai ficar bem? O que a gente precisa para ficar bem?



Comments


bottom of page